Com o pensamento em Cristo

 

A paz sacrossanta do trabalho, em nome do Cristo!

 

CPH6

 

Meus irmãos, irmãs,

Possam permanecer na serena confiança do trabalho, da assistência,

da alvorada sempre renovada de vossas vidas.

Sigais a jornada que se vos desdobra na serenidade daquele que sabe  que tudo procede de Mais Alto.

Não há desamparo, na caminhada da vida.

Mesmo aqueles entregues às ilusões do mundo,

Seguem sob Leis magnânimas, que lhes sustentam rumo ao encontro da Grande Verdade.

E quanto a vós,  trabalhadores, discípulos desta hora derradeira,

Em  que esplende a Doutrina elevada em mais alto ,

No testemunho dos trabalhadores, de evidência ou anônimos,

Tenhais a plena certeza, de que compõem a grande família que volvida com o Cristo,

Segue na Terra, colaborando e servindo, para o melhor.

A Doutrina Espírita nos pede tão pouco:

a fé, a confiança, a dedicação ao bem…

Algo que para muitos parece difícil,

Mas que, em verdade, depois de breve esforço, havereis de pensar:

Por que me retive tanto tempo  na retaguarda?

Avançai,  na certeza plena de que os vossos esforços, serão recompensados.

E agradecida, pela singela acolhida,

Oportunidade única, que se nos desdobra,

Neste encontro dos dois planos da vida,

Gostaria de deixar uma pequenina recordação

Deste momento tão significativo a nós outros:

 

***

 

ETLL-JesusAnimado-0906

 

Com o pensamento em Cristo

 

Segue servindo ao bem

Sem receio algum;

Não te prenda alma irmã e querida,

No lodo da retaguarda.

Espera confiante no Cristo que te guarda,

A jornada rumo à elevação.

Coloca cada dia nos teus lábios a oração;

Eleva o pensamento ao Mais Alto.

 

Segue, serve…

Desliga-te do laço  que te rendeu noutra jornada,

A limitação do próprio passo.

Faze deste instante da vida ,

Um momento corrente de alegria,

Servindo àquele que te busca.

Tolera… compreende…

Esquece o que se foi!

Cada dia novo

É oportunidade nova.

Guarda sempre a certeza

De que a paz se encontra

Na consciência que guarda,

O serviço reto,

A renúncia, a dedicação.

 

Alma irmã, querida e boa,

Esquece o que te magoa;

Olha além das estrelas,

Para que possas encontrar

Novamente o sol da alegria,

Longe da correria

Da vida que te marca;

Para que, mesmo com os pés na Terra,

Qual aquele que caminha e não erra,

Guardes  o pensamento em Cristo.

 

***

Que a paz vos conforte.

Fica o abraço  desta vossa irmã, menor de todos,

Maria Dolores

 

Mensagem psicofônica recebida  pelo médium Jacobson Santana Trovão, na reunião mediúnica  do GEEM Bezerra de Menezes, na noite de 16/06/2014.

 

Sobre o Espírito comunicante:

MariaDolores esp

É a segunda mensagem mediúnica,  originária deste mesmo Espírito, que publicamos no Luzes do Consolador.

Maria de Carvalho Leite, a conhecida Maria Dolores no Espiritismo, renasceu em Bonfim da Feira (Bahia) em 10 de setembro de 1901 e desencarnou, vitimada por pneumonia, em 27 de julho de 1958.

As criações poéticas de Maria Dolores, sob as formas de poemas e trovas, não fazem apologia da arte pela arte; pelo contrário, sua finalidade político-pedagógica é traduzir observações e vivências na “exaltação do Bem sob o patrocínio de Jesus” e contribuir para a sublimação dos sentimentos humanos.

Desta vez a poetiza baiana, que partilhou em vida os seus dons de pianista, pintora, costureira dedicada à arte culinária, primou pelo estilo em prosa poética, trazendo com alma e coração, a exortação a todos os caminheiros da Estrada de Jesus, para que mantenham-se em sintonia com os desígnios do Mestre: Fórmula segura para a revivescência da fé e da esperança neste momento de Transição Planetária.

A partir do ano de 1971 e na condição de espírito livre tornou-se ativa escritora através da mediunidade de Francisco Cândido Xavier: contos em versos, poemas e trovas.

A relação de suas obras individuais recebidas por Chico Xavier e publicadas por várias editoras espíritas do país é a seguinte:
-Antologia da Espiritualidade, publicada pela Federação Espírita Brasileira em 1971;
-Maria Dolores, publicada pelo Instituto Divulgação Editora André Luiz (IDEAL) em 1977;
-Coração e Vida, publicada pelo IDEAL em 1978;
-A Vida Conta, publicada pela Cultura Espírita União (CEU) em 1980;
-Caminhos do Amor, publicada pela CEU em 1983;
-Alma e Vida, publicada pela CEU em 1984;
-Dádivas de Amor, publicada pelo IDEAL em 1990.

Em várias obras mistas, em prosa e verso, de Chico Xavier existem dezenas de produções poéticas de Maria Dolores, sobretudo com temáticas para o Natal e dia das Mães: escreveu o livro mediúnico Somente Amor em parceria com o espírito MEIMEI e publicado pelo IDEAL no ano de 1978.

Em vários livros psicografados por Chico Xavier tem-se o acerco de 18 trovas escritas por Maria Dolores:
–duas em Chão de Flores, publicado pelo IDEAL em 1975;
-uma em Notícias do Além publicado pelo Instituto de Difusão Espírita (IDE) em 1980;
–uma em Praça da Amizade, publicado pela Cultura Espírita União (CEU), em 1982;
–uma em Recados da Vida, publicado pelo GEEM em 1983;
–três em Os Dois Maiores Amores, publicado pela CEU em 1983;
-uma em Sementes de Luz, publicado pelo IDEAL em 1987;
–duas em Roseiral de Luz, publicado pela União Espírita Mineira em 1988;
–duas em Pétalas da Primavera, publicado pela União Espírita Mineira em 1990;
-uma em Fulgor no Entardecer, publicado pela União Espírita Mineira em 1991;
–uma em Uma Vida de Amor e Caridade publicado pela Editora Fonte Viva em 1992;
–três em Preito de Amor, publicado pelo Grupo Espírita Emmanuel S/C Editora (GEEM) em 1993.
De 1971 a 2002 foram trinta e um anos em que Maria Dolores esteve associada ao mandato mediúnico de Chico Xavier: suas obras mediúnicas e individuais ultrapassam o número expressivo de 180 mil exemplares vendidos.
Prefaciando suas obras mediúnicas individuais, o espírito Emmanuel assim qualifica Maria Dolores: “denodada obreira do Bem Eterno”, “intérprete de Jesus”, “alma abnegada de irmã”, “irmã querida”, “poetisa da vida”, “Mensageira da Espiritualidade”, “devotada Seareira do Bem”, “irmã e companheira nas tarefas da Vida Maior”, “nossa irmã e benfeitora”, “Poetisa da Espiritualidade Superior”.

As criações poéticas de Maria Dolores, sob as formas de poemas e trovas, não fazem apologia da arte pela arte; pelo contrário, sua finalidade político-pedagógica é traduzir observações e vivências na “exaltação do Bem sob o patrocínio de Jesus” e contribuir para a sublimação dos sentimentos humanos.

Prefaciando suas obras mediúnicas individuais, o espírito Emmanuel assim qualifica Maria Dolores: “denodada obreira do Bem Eterno“, “intérprete de Jesus”, “alma abnegada de irmã”, “irmã querida”, “poetisa da vida“, “Mensageira da Espiritualidade”, “devotada Seareira do Bem”, “irmã e companheira nas tarefas da Vida Maior”, “nossa irmã e benfeitora”, “Poetisa da Espiritualidade Superior”.

Para saber mais, veja nessa mesma, página “Mensagens Espirituais,” as informações já publicadas sobre este venerável Espírito.

Acesse o poema: Reconforto para a alma.

Veja mais dados, neste Blog… luzesdoconsolador.com

e no site: mensagemespirita.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s