Gestão da Casa Espírita

71429_639482202776627_395205918_nGESTÃO E CAPACITAÇÃO  NA CASA ESPÍRITA

                                                                                                                                                      *Francisco Batista de Menezes Júnior

“Na essência, cada homem é servidor pelo trabalho que realiza na obra do supremo pai, e, simultaneamente, é administrador, porquanto cada criatura humana detém possibilidades enormes no plano em que moureja”. Emmanuel

Conceito de gestão: gestão ou administração é a ciência social que estuda e sistematiza as práticas usadas para administrar.

O termo “administração vem do latim administratione, que significa direção, gerência, ou seja, é o ato de administrar ou gerenciar negócios, pessoas ou recursos, com o objetivo de alcançar metas definidas”. Fundamenta-se em conjunto de princípios normas e funções que disciplinam os fatores de produção para alcançar determinados fins como a maximização de resultados em adequada prestação de serviços. Não se deve confundir a gerência de uma casa ou da vida pessoal, que tem sua arte própria, porém empírica, com a administração de uma instituição.

A gerência corporativa requer conhecimento e aplicação de diversos modelos e técnicas administrativas ao passo que a gerência pessoal pode ser feita por pessoas sem qualificação adicionais.

Conceito de capacitação: ato ou efeito de capacitar-se; habilitação, aptidão.

Sem perder a simplicidade e os princípios da doutrina espírita, devemos buscar a excelência em gestão. Para tal é preciso considerar que além de estudar a doutrina espírita e conhecer bem a casa, o trabalhador/dirigente/líder precisa se capacitar nos princípios básicos da administração para aproveitar melhor os valores na equipe. “quem conhece, tem visão”.

 Importante também reconhecer que a tarefa de administrar uma instituição espírita exige liderança fraterna e positiva que não chega por acaso, não é imposta, deve ser planejada.

As transformações que ocorrem atualmente na Terra pedem um modelo de gestão dinâmico, simples e operoso, cabendo a todos evitar a lentidão nas ações, o que atrapalha ou emperra o progresso da casa.

A administração de uma casa espírita requer um tratamento diferenciado em relação ao que ocorre numa empresa material. Aplicar nela os mesmos princípios, sem as adequações, conduz inevitavelmente a resultados absolutamente diferentes do esperado. Pode-se inclusive alcançar sucesso, mas não aquele que se pretende do ponto de vista espírita.

Não há dúvida de que planejar, organizar, coordenar, treinar, delegar, motivar e avaliar são responsabilidades de todo dirigente espírita. Entretanto, não deve ser esquecido que tudo isso só terá sentido se a doutrina espírita, a partir dessas atitudes, puder ser estudada, divulgada e exemplificada mais e melhor.

                                                           oOo

* Sócio efetivo e membro do Conselho Deliberativo da Federação Espírita do Estado de Goiás e sócio efetivo do Hospital Espírita Eurípedes Barsanulfo – Casa de Eurípedes.E-mail: franciscomjr@yahoo.com.br – Fone (062) 9624 – 3556.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s