Semana Santa e Páscoa no calendário espírita?

 ressurreição

         A visão espírita das comemorações da Semana Santa são respeitosas. Embora não exista Semana Santa, Páscoa e nem datas comemorativas no calendário dos eventos doutrinários, todo  espírita conhece, ou pelo menos deveria conhecer,  as tradições judaico-cristãs porque fazem parte do contexto dos Evangelhos contidos no Novo Testamento da Bíblia.

          A entrada triunfal de Jesus em Jerusalém é um cumprimento das profecias do Antigo Testamento. Como o Mestre não veio destruir a Lei  nem os Profetas, sua vida pública desenrolou-se num cenário que contemplava a realização evidente das profecias do povo hebreu em torno da vinda do Messias.

          É assim que ao usar  um animal de carga, resistente para as travessias íngremes das estradas da antiga Galiléia, dava cumprimento ao enunciado do profeta Zacarias (9:9): Não temas, ó filha de Sião! Eis que o teu Rei vem assentado sobre o filho de uma jumenta”.

         Comemorar os festejos judaicos da páscoa cumpre a tradição dos filhos de Israel ao rememorarem o “pesa” – data  que faz alusão à passagem do mar vermelho quando, em liberdade, fugiam dos anos de escravidão no Egito. Nos tabernáculos, os festejos do  – pessach –  termo semita que significa passagem/libertação –  referiam-se a esta saga histórica.

           O articulista do Diário da Manhã, Jávier Godinho, registrou no seu artigo de 09/04/2014: “A Semana Santa é uma tradição de 1.700 anos da Igreja Católica. Começou após o Concílio de Nicéia, com o decreto papal que fixou como data mais importante do ano eclesiástico, maior mesmo do que o próprio Natal, o Domingo da Ressurreição – ou a Páscoa dos cristãos. “

               A Semana Santa é uma data comemorativa do calendário católico romano que contempla a imortalidade da alma. Jesus, neste episódio, é o grande herói do túmulo vazio, que culmina com sua “aparição” a Maria Madalena no domingo da Páscoa hebraica. O Mestre que não veio destruir a Lei da 1º Revelação, estabelece como 2ª Revelação a Lei de Amor que deve imperar entre os homens de boa vontade.  Se páscoa significa passagem/libertação, porque não concluir que o Espírito livre dos laços da matéria, ao retornar ao Plano Espiritual, encontra a libertação do jugo corporal. “Não me toques Maria, porque  não fui ainda  para meu pai e vosso pai, meu Deus e vosso Deus” (João 20:17).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s