Matéria Publicada no Jornal Alvorada Cristã, Do Centro Espírita Seareiros do Cristo de Morrinhos-GO – out 1987

1382802_461454240633652_677490604_n

A Reencarnação no Novo Testamento

Prof Múcio de Melo Álvares

            Os Espíritas precisam estudar mais a cerca dos Escritos Sagrados. A Bíblia é um repositório de fatos, circunstâncias e fenômenos, que à luz da Doutrina Espírita, ganham significado incontestável sob a ótica reveladora da Terceira Revelação.

              Quando Emmanuel, na mensagem O Mestre e o Apóstolo, constante do livro Opinião Espírita, publicado pela Comunhão Espírita Cristã de Uberaba, Minas Gerais, pela primeira vez em 1963, comenta o item 7, do capítulo I de o Evangelho Segundo o Espiritismo, mostra “a coerência luminosa entre o Cristo e o Apóstolo que lhe restaurou a palavra.” É nesta magnífica mensagem, psicografada por Francisco Cândido Xavier, que encontramos a mais perfeita súmula interpretativa para o Livro Sagrado: “Jesus, a porta. Kardec, a chave.”

           Para sua reflexão trazemos apenas algumas referências claras do Evangelho  nas palavras de Jesus e dos Apóstolos em torno da reencarnação. Observe-as com espírito investigativo. Passe pela lógica Kardequiana estas citações e saiba contra-argumentar quando disserem que a reencarnação não se encontra na Bíblia, que é uma invenção dos Espíritas e das doutrinas orientalistas.

                    -“ Nas cercanias  de Cesareia de Felipe, Jesus perguntou a seus discípulos: que  é que o povo diz do filho do Homem? Eles responderam: Uns dizem que é João o Batista (que já havia morrido); outros, Jeremias (mais de oitocentos anos antes de Jesus); e outros, algum Profeta que ressuscitou “(reencarnou, ressurgiu, apareceu de novo) – Mateus 16:13-15.

                      – ” Em verdade vos digo: quem não renascer de novo da água (novo corpo onde predomina esse elemento) e do espírito (evolução moral) não entra no reino dos céus” – João 3: 1-10.

                          – “É preferível que entres na vida (reencarne) sem teu olho ou teu braço (escolha ou imposição de provas dos que já nascem com doenças e mutilações irreversíveis) do que todo o teu corpo seja lançado no fogo (outras reencarnações dolorosas e expiações no mundo físico e espiritual)”. Mateus – 18:8

                         – “ Em verdade vos digo: João Batista é Elias que voltou à Terra e não o reconheceram”  – Mateus 11: 12-15 e 17:10-17; Lucas 1:17.

                          – “Os que fizerem o bem viverão para a ressurreição dos justos (reencarnação feliz) e os que fizerem o mal viverão para a ressurreição da condenação (reencarnação dolorosa, expiatória)” – João 5-29.

                      O esquecimento temporário do passado na reencarnação é benção de Deus para o anestesiamento das consciências culpadas e condição indispensável à aquisição de novos valores educativos, para a evolução do Espírito eterno, rumo a Deus. Por esse motivo João Batista (e isso acontece a todos nós) negava ser o Profeta Elias de novo reencarnado na Terra (João 1:21) e Jesus que conhece o presente, o passado e o futuro de toda a Humanidade Terrestre afirmou que Ele era o Elias anunciado pelos profetas.

                      Segundo Lucas (1:11-17), um anjo aparece a Zacarias, Pai de João Batista e comunica:

                       “Izabel, tua mulher, Zacarias, te dará à luz um filho que irá adiante dele no espírito  e no poder de Elias e seu nome será João…”  E Jesus confirma mais tarde a revelação do anjo e dos Profetas dizendo:

                   “Este é aquele de quem está escrito: Eis que envio o meu anjo diante  de ti o qual prepará o teu caminho” – Lucas 7:27. E reafirma noutra ocasião: – “Se vós quereis compreender, ele mesmo (João  o Batista) é o Elias que há de vir. Os que têm ouvidos de ouvir, ouçam – Mateus 11:14-15.

                  No Velho Testamento da Bíblia, muitos séculos antes também de João o Batista nascer, o Profeta Malaquias (4:5) anunciou: “…Eis que vos enviarei o Profeta Elias antes que venha o dia grande do Senhor...”

                     Quase dois   mil anos depois*, muitos cristãos por imaturidade espiritual, ainda não têm ouvidos para ouvir (ou seja capacidade de entender as Revelações do Alto, sem a letra que mata, mas com o espírito que vivifica.

*Este texto é de 1987.

Matéria Publicada no Jornal Alvorada Cristã,  Do Centro Espírita Seareiros do Cristo de Morrinhos-GO – out 1987

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s