Artigo publicado no Jornal Luzes do Consolador – Ano 2 – nº12 – maio 2001

JC CURA

A Bíblia à Luz da Doutrina Que Restaura o Cristianismo na Terra

                         Prof Múcio de Melo Álvares

       Questiona-se a verdade sobre o amor e o sangue de jesus que purificam pecados. A Doutrina Espírita esclarece que para os que não conhecem as atuais Instruções do Senhor, neste sentido, mas “têm olhos de ver”, mencionamos apenas alguns ensinamentos Bíblicos: Jesus, em Mateus 16:27, Paulo aos Romanos 2:6, Jeremias 17:10, Apocalipse 22:12 : –“A cada um será dado de acordo com as suas obras”; Lucas 11:41, I Pedro 3:8, Provérbios 9:12 e Tobias 12:9…. ” – A caridade cobre a multidão dos pecados”; I João 1:7 – “Se andaramos na luz, como Deus anda na luz, temos comunhão recíproca e o sangue de Jesus Cristo, seu filho, nos purifica de todo o pecado”. 

     O sangue de Jesus que nos purifica de todo o pecado significa aqui o sacrifício e o amor de Jesus que se corporificou entre nós, nos trouxe o Evangelho iluminando-nos o Espírito na caminhada evolutiva rumo a Deus. Quando andamos na luz, ou seja, quando manifestamos o amor de Deus na correção de nossas inferioridade morais e no serviço a favor do próximo agimos a favor de nossa transformação, do resgate de nossas falhas.  Encontramos em Atos 3:19 – “Arrependei-vos e convertei-vos (reformando-vos moralmente e fazendo o bem) para serem apagados os vossos pecados.” Em Provérbios 2:11 –“Não rejeteis, meu filho, a correção do Senhor (as provações), nem caias no desânimo quando ele te castiga porque o Senhor castiga aquele a quem ama e acha nele a sua complacência, como um pai em seu filho.” São afirmações Bíblicas que esclarecem sobre a necessidade primordial da criatura humana em renovar-se pelo modo de sentir e dar novas diretrizes às suas escolhas e atitudes perante a Vida.

      A misericórdia divina pode, se julgar conveniente e necessário atendendo pedidos dos interessados ou por iniciativa própria, determinar a cassação dos efeitos dos pecados – as infrações contra as Leis Morais – como ocorreu com o paralítico em Jerusalém, o cego em Jericó, a pecadora em Cafarnaum e vários outros doentes “incuráveis” que amargavam o pesado fardo da ação da Lei de Ação e Reação em seu compulsório retorno à vida corporal, trazendo as marcas de seus deslizes nas enfermidades do Espírito e do Corpo. Enfermidades que Jesus, sem derrogar nenhuma das Leis Naturais, porque tinha o domínio e o controle de todas elas pelo fato de ser simplesmente o Governador Espiritual do Planeta Terra, pode curá-los, limpando-os das máculas que carregavam. Por isso, advertia sempre: “Vai e não peques mais para que não te aconteça coisa pior.” O que significa que livre o pecador do efeito de suas quedas morais , deve primar pela transformação espiritual, reformando seu caráter e andando dentro das Leis que regem a Vida. Isto porque com o conhecimento, agora, de que as enfermidades procedem do Espírito, deveriam cuidar para andarem na luz e não nas trevas.

       Com isto percebemos que todos aqueles que foram curados pelo Mestre, como testemunhos vivos de sua tarefa espiritual não ficaram isentos das consequências de outras faltas e da necessidade de se reajustarem no bem, recebendo na máxima do Divino Médico: “Vai e não peques mais para que não te aconteça coisa pior”, repetimos, o salvo conduto para a indulgência plena das faltas que os atormentavam.

     O perdão dos pecados, pois, fora dessas condições é fruto de ensinamentos humanos, de teologias de homens falíveis da Terra, sem qualquer base nas Revelações dos Céus. Esta invenção é “uma das plantas que o Pai Celestial não plantou e que será arrancada pela raiz.” (Mateus 15:13)

    O sofrimento resignado (consequência dos erros, abusos dessa e de outras existências) e o amor, reforma íntima e prática do bem, alicerçado no estado nobre e na prece fervorosa, são as únicas esponjas capazes de limpar do Espírito as nódoas decorrentes das infrações às Leis da Natureza e aos princípios morais do Evangelho (Os pecados).

Artigo publicado no Jornal Luzes do Consolador – Ano 2 –  nº12 – maio 2001

                        

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s